Alegando que seu correto enquadramento sindical deveria ser feito pela categoria dos vigilantes, um trabalhador recorreu perante o TRT da 2ª Região (4ª Turma), argumentando ter direito às diferenças salariais e benesses decorrentes da profissão.

Porém, de acordo com o voto do relator, desembargador Paulo Augusto Camara, “o próprio recorrente declarou fatos que evidenciam que desde sua contratação, desempenhava as atividades de vigia, sem uso de armas, portanto, diferenciadas daquelas exercidas pelo vigilante.” Além disso, segundo o magistrado, o trabalhador não produziu nenhuma prova acerca do labor de vigilante.

Nesse sentido, o relator citou a Lei nº 7.102/83, que trata da questão: “…vigilante é o profissional que preenche uma série de requisitos, dentre eles, a aprovação em curso de formação de vigilante, realizado em estabelecimento com funcionamento autorizado e o prévio registro na Delegacia Regional do Trabalho. Como se não bastasse, tem assegurado o direito de uso de uniforme especial, porte de arma, quando em serviço, prisão especial por ato decorrente do serviço e seguro de vida em grupo às expensas do empregador (artigos 16, 17 e 18).”

Dessa forma, tendo em vista que o desempenho de atividades ligadas à segurança do estabelecimento, sem o uso de armas e sem os requisitos da legislação específica (assim como no caso analisado), corresponde ao trabalho de vigia, que não guarda equivalência de funções com as atribuições de vigilante, os magistrados da 4ª Turma do TRT da 2ª Região julgaram indevido o enquadramento pleiteado.

O acórdão 20100855169 foi publicado no dia 17 de setembro de 2010 (proc. 01109200648102004).
Fonte: TRT 2

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Veja Também:

1 Comentário »

  1. SILVESTRE NOGUEIRA dá seu palpite,

    abril 6, 2011 @ 16:55

    GOSTEI DESTE DESTA PAGINA QUE PODEMOS CONHECER NOSSOS DIREITOS QUE NOS NÃO ESTUDEMOS ISTO PRA NOS É BOM FICARMOS INFORMADO OBRIGADO MESMO POR ESTAS INFORMAÇÃO

Por favor, Deixe um comentário aqui !

BlogBlogs.Com.Br

BlogBlogs.Com.Br


GalvãoAdv.adv.br